quarta-feira, 19 de outubro de 2016

GM prorroga afastamento de 780 funcionários em São Paulo



Enquanto em Camaçari os trabalhadores do Complexo Ford e do setor de autopeças retornam ao chão de fábrica, antes mesmo do fim do prazo do lay off, em outras unidades do país, como São Paulo, a situação continua muito complicada. 
Cerca de 780 funcionários da GM (General Motors) de São Caetano do Sul (ABC Paulista) ficarão mais quatro meses em lay-off, a chamada suspensão temporária dos contratos de trabalho.
A expectativa era que esse grupo retornasse ao trabalho semana passada, após cinco meses em casa. Com a prorrogação, eles ficarão em casa até fevereiro de 2017.
A medida estava prevista em acordo assinado em abril, mas só foi definida nesta semana, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano.
Após anunciar excedente de 1.500 metalúrgicos, em março deste ano, a montadora começou a negociar com o sindicato alternativas para evitar demissões.
Entre elas, foi aprovado um lay-off de cinco meses, prorrogável por mais quatro, uma das exigências do sindicato.

19/10/2016

0 comentários:

Postar um comentário

COMO POSTAR UMA DENÚNCIA?

1° ESCREVA SUA DENÚNCIA E CLIQUE POSTAR COMENTÁRIO
2° DEPOIS ESCREVA AS LETRAS DE VERIFICAÇÃO DE PALAVRAS
3° FINALMENTE CLIQUE NOVAMENTE EM POSTAR COMENTÁRIO

Compartilhe em suas redes sociais

Twitter Orkut Facebook Digg Stumbleupon Favoritos Mais