sábado, 27 de agosto de 2016

Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari comemora 15 anos de lutas e conquistas históricas

O Sindicato dos Metalúrgicos de Cama­çari/CTB completou 15 anos de fundação no último dia 8 de agosto. Uma história marcada pela união entre a entidade e a categoria que, desde então, tem resultado em um processo histórico de avanços.
Ao longo dessa uma década e meia, o Sindicato construiu um caminho de luta e se transformou numa referência nacional quando se fala em movimento sindical.
São muitas as conquistas que o Sindicato alcançou nesses anos, desde aumento de salários, PLR, abono, cesta básica, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem diminuição de salário, e o recente processo de luta e mobilização, que evitou demissão em massa e assegurou uma série de direitos mesmo num grave momento da economia nacional. Sem falar nos investimentos no patrimônio da categoria, como a construção do Metal Clube e a Reforma da sede da entidade.
Por isso, o Sindicato preparou esta edição especial do jornal, para comemorar este importante marco para o movimento sindical.
  
Desde 2001, benefícios e salários resultaram em mais de R$ 1,6 bilhão para os trabalhadores
Os avanços econômicos para os trabalhadores são marcas do STIM Camaçari. Desde 2001, os acordos negociados pela entidade e as empresas renderam mais de R$ 1,6 bilhão para a categoria, entre aumento salarial, PLR, cesta básica, abono etc.

Só para se ter uma ideia do avanço, o salário proposto pela Ford na época da sua instalação na cidade, para a função de operador, por exemplo, era de apenas R$ 445,00, bastante inferior ao que o Sindicato acabou assegurando, e que tem crescido ao longo dos últimos 15 anos. Usando como referência o piso 62 (R$ 1.628,23), a PLR hoje, por exemplo, equivale a 11 salários, quase um ano todo de trabalho.
“Outra conquista histórica foi a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas, sem redução salarial, um sonho ainda distante para várias categorias no país, mas uma realidade para os trabalhadores do Complexo Ford”, diz Júlio Bonfim, pres. do Sindicato.
No setor de autopeças as vitórias também são muito significativas. A composição da tabela salarial é exemplo disso. Feito com base em tabelas de outras plantas da Ford, foi a cada ano sendo melhorada e hoje está entre as melhores do setor no país. Aliás, o modelo do Complexo Ford com autopeças é o único da América Latina, tamanha a sua relevância para a montadora.
  
O Sindicato e a instalação do Complexo Ford
 A Ford chega a Camaçari em 2001 e a partir daí se dá um intenso movimento do então governo de ACM em criar um Sindicato submetido aos interesses tanto da montadora quanto do próprio governo. A intenção era clara: rebaixar o contrato de trabalho e fazer do Sindicato uma entidade inoperante. Esse grupo, que não tinha nenhuma ligação com a categoria, fez de tudo: invadiu e forjou assembleias, tentou ludibriar a Justiça, e usou até o aparato policial do Estado. Mas, não teve jeito. O Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari foi fundado de forma legal, por trabalhadores da categoria e já nasceu de forma independente dos patrões e do governo, tanto que conseguiu já na instalação da montadora alterar o contrato de trabalho. Hoje, o trabalhador se orgulha da sua entidade de classe, pois sabe que historicamente sempre esteve ao seu lado.


Investimento no Patrimônio da categoria
Inaugurado no dia 18 de outubro de 2014, o Me­tal Clube em pouco tempo se transformou em impor­tante espaço e ferramenta de lazer dos trabalhadores. Construído em Jauá, a poucos metros da praia, o clube dispõe de mega estrutura, oferecendo comodidade e conforto à categoria. O Metal Clube tem uma área que equivale a 4 campos de futebol, um verdadeiro centro de lazer, com piscinas adulta e infantil, quadra de fut­sal, campo de futebol society, academia, salão de jo­gos, serviços de bar e restaurante e muito mais.
Desde sua fundação, o clube também tem sido pal­co de grandes comemorações, como o Forró dos Metalúrgicos, Dia das Crianças, Dias das Mães, Dia dos Pais, shows de música gospel, encontros de confraternização, competições esportivas etc.


Reforma da sede: mais conforto e comodidade
Sempre com o olhar para o futuro, o Sindicato dá outro grande passo para valorização do patrimônio dos trabalhadores. A sede da entidade, no Centro da cidade, está sendo totalmente reformada para garantir mais segurança e comodidade aos associados.
A reforma estrutural vai promover uma grande modernização da sede, com a construção de um novo andar, mais um auditório, aumento do número de salas de aula, ampliação de diversos setores, como biblioteca, Jurídico, Homologação e atendimento plantonista, além da instalação de um elevador no prédio, entre outras mudanças.
O prédio também está sendo preparado para futuramente sediar o Centro de Formação Técnica dos Metalúrgicos de Camaçari e o curso preparatório para o ENEM.

 Superando a crise com preservação do emprego e garantia de direitos
Diferentemente da maior parte do Brasil, em Camaçari os metalúrgicos estão conseguindo vencer a crise econômica, sem demissão em massa ou retirada de direitos. Em São Paulo, por exemplo, montadoras como a Merce­des-Benz estão demitindo e acabando com a produção. A montadora alemã ameaça demitir 10 mil funcionários.
Desde o agravamento da situação no país, o Sindicato tem negociado de forma séria e determinada em buscar todas alternativas que assegurem a empregabilidade. Prova disso é o processo de lay off no Complexo Ford e nas autopeças, que foi fundamental para evitar demissões, e requalificar esses funcionários com contrato de trabalho suspenso. Assim, o Sindicato também tem conseguido junto às empresas o retorno deles às atividades.


Educação Também é com a Gente!
Uma das prioridades do Sindicato sempre foi a capacitação do trabalhador. Um dos projetos de maior sucesso é “Educação é com a Gente!”, que oferece aulas de preparação para trabalhadores que desejam fazer concursos públicos e o ENEM, visando o ingresso no ensino superior.
O projeto já teve participação de professores de grande prestígio nacional, como Pasquale Cipro Neto e Jorge Portugal, atual secretária de Cultura da Bahia. Com salas de aulas lotadas, o projeto retorna após conclusão da reforma da sede do Sindicato.

Papel fundamental da CTB, Fitmetal e Fetim

Um dos pilares da luta dos trabalhadores é a colaboração da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) e da Fitmetal (Federação Interestadual dos Metalúrgicos). As duas entidades têm agido com destaque para ajudar a categoria a se organizar, mobilizar e defender os seus direitos.
A Fetim (Federação dos Metalúrgicos da Bahia) também tem destaque nessa luta, já que congrega e organizar os sindicatos de base.
A CTB é fundamental para reforçar a pauta da classe trabalhadora: contra a terceirização, pelo fim dos juros altos, pela redução da jornada de trabalho, valorização do trabalhador, investimentos públicos em qualificação, geração de emprego e renda, combate ao preconceito no mercado de trabalho etc.

27/08/2016

0 comentários:

Postar um comentário

COMO POSTAR UMA DENÚNCIA?

1° ESCREVA SUA DENÚNCIA E CLIQUE POSTAR COMENTÁRIO
2° DEPOIS ESCREVA AS LETRAS DE VERIFICAÇÃO DE PALAVRAS
3° FINALMENTE CLIQUE NOVAMENTE EM POSTAR COMENTÁRIO

Compartilhe em suas redes sociais

Twitter Orkut Facebook Digg Stumbleupon Favoritos Mais