sexta-feira, 26 de junho de 2015

Trabalhadores e sindicato não aceitam programação de folga da FORD na semana de 2 julho

O Complexo Ford não pode ter dois pesos e duas medidas, como diz o ditado. Ou seja, tratar do mesmo assunto de forma diferente quando lhe convém. É o que está acontecendo no caso do já tradicional sistema de folga de compensação 2 por 1.


No São João, os trabalhadores do 3º turno sentiram isso na pele, quando o 2 por 1 não foi aplicado por intransigência da montadora. Os funcionários folgaram 23, retornaram ao trabalhar no dia 24.

Agora, para o feriado de 2 de Julho, a Ford volta atrás, e quer aplicar folga para pagar depois, mas por causa de uma necessidade da fábrica, por falta de peças. O trabalhador não aceita essa manipulação de acordo apenas com os interesses da empresa.

O Sindicato e os funcionários não vão aceitar essa folga goela abaixo só por causa de uma necessidade da empresa por falta de peças, não aceitamos o último Talking Pape com o calendário da semana de 02 julho. Por que a Ford não aceitou o 2 por 1 no São João, como os trabalhadores desejavam? Fica aí a prova de que a montadora age de acordo apenas com seus próprios interesses.
Enviado do meu iPhone

Fonte: Stim CTB Chapa 1
26/06/2015

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Complexo Ford: negociações serão retomadas depois do São João

Após ampla mobilização do chão de fábrica, com a realização de diversas assembleias, o Complexo Ford aceitou retomar as negociações logo após o São João. O anúncio foi feito pela montadora ao Sindicato nesta segunda-feira (22).

A reabertura da mesa de negociação vem num momento muito importante do movimento. O Sindicato vem insistindo quase que diariamente para que a Ford apresente uma contraproposta para fazer as discussões sobre PLR, abono e renovação da jornada de trabalho avançar.

Com a força das mobilizações, e a unidade entre Sindicato e trabalhadores, a montadora decidiu retomar o processo negocial.

É preciso destacar também que a orientação do Sindicato continua valendo: Os trabalhadores não devem fazer hora extra enquanto a Ford não avançar no acordo.

Agora, o Sindicato espera que de fato a Ford volte à mesa com uma proposta diferente, sem congelamento da PLR e do abono. "Não vamos aceitar mais enrolação por parte da empresa e reuniões empurradas com a barriga. É preciso que a Ford apresente uma proposta digna aos trabalhadores", explica Júlio Bonfim, presidente do Sindicato.

A entidade lembra ainda que a reabertura das negociações não significa o fim das mobilizações. Ao contrário, vamos fortalecer ainda mais as assembleias e atividades promovidas pelo Sindicato, para garantir de fato uma pressão na mesa de negociação. 

Fonte: Stim CTB chapa 1
22/06/2015

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Em assembleia, Sindicato orienta trabalhador a não fazer hora extra

Em assembleia organizada com o 2º turno da Ford, nesta quinta-feira (18) e no 1º no prédio da montagem, o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari reforçou uma importante orientação, que serve a todo o chão de fábrica: os trabalhadores não devem fazer hora extra enquanto a Ford não fechar o acordo da PLR, abono e renovação da jornada de trabalho. A montadora tem a ambição que os trabalhadores façam uma programação de extras na sua folga de São João  para atender a produção.

As assembleia têm sido fundamentais para manter os trabalhadores bem informados sobre as negociações, bem como para organizar a mobilização no chão de fábrica. Por isso, contam com a adesão em massa dos funcionários, numa demonstração de união. O Sindicato chama atenção para que os trabalhadores continuem participando das assembleias, principalmente neste momento tão importante das negociações. Isso fortalece o movimento e mostra a nossa força aos patrões.

Fonte: Stim CTB Chapa 1
19/06/2015

Alimentação de péssima qualidade revolta os trabalhadores da Ford

O lanche no Complexo Ford virou um desafio à saúde dos trabalhadores. Ou melhor, uma agressão. O Sindicato recebeu muitas denúncias sobre a péssima qualidade do lanche servido na montadora, como pão mofado e comida azeda. Por causa disso, a revolta é geral. Alguns trabalhadores chegam a passar mal depois de ingerir a alimentação.

Para o Sindicato, uma empresa do porte da Ford não pode permitir que uma alimentação de péssima qualidade seja oferecida aos trabalhadores. É preciso que a montadora reveja o lanche a fim de garantir a saúde dos funcionários. Será preciso que o Sindicato acione os órgãos competentes, como a Vigilância Sanitária? Essa é uma situação inaceitável e que o Sindicato não vai tolerar.

Fonte: Stim CTB chapa 1
19/06/2015


quarta-feira, 17 de junho de 2015

Ford tenta jogar trabalhador contra o Sindicato

Ao invés de sentar na mesa de negociação de forma séria, a Ford prefere tumultuar o processo negocial. Em nota divulgada pelo setor de Recursos Humanos, a montadora tenta jogar o trabalhador contra o Sindicato, como se a entidade sindical estivesse dificultando as negociações por causa das mobilizações. Pura mentira. Na verdade, a Ford tenta desmobilizar o movimento do chão de fábrica para impedir que os trabalhadores conquistem avanços na mesa de negociação. 

Para isso, a Ford entra em contradição em citar retração na produção de carros. Mas, a verdade é que os trabalhadores continuam produzindo cerca de 1 mil carros por dia. Entre janeiro e maio, foram 100 mil e a previsão é fechar o ano com 200 mil veículos produzidos na planta de Camaçari. Isso é crise? Claro que não.

Essa manobra da Ford mostra apenas o interesse da empresa em tentar confundir os trabalhadores com o objetivo de diminuir os ganhos do chão de fábrica. Mas, temos a certeza que isso só fortalece o movimento e impulsiona ainda mais as mobilizações. O Sindicato sempre esteve e continua aberto às negociações, mas a Ford precisa negociar de forma séria e não na base de mentiras.

17/06/2015

domingo, 14 de junho de 2015

Forró dos Metalúrgicos leva 7 mil pessoas ao Metal Clube

A festa é um marco de público, mas era de se esperar. Foram três anos consecutivos sem comemoração no período junino, para que o clube fosse construído. E essa longa espera, rapidamente foi esquecida, quando, aos poucos, o forró começou a esquentar. Às quatro e meia da tarde, a banda de forró pé de serra Chinela no Chão fez o aquecimento. Forró típico, arrasta pé mesmo, foi assim que começou.
O espaço em frente ao palco tornou-se pista de dança e ficou cheio. Quando a turma do Xote Bakana assumiu o palco, a galera, no clima, acompanhou cada música. Do eletrônico ao vaneirão, de Gonzaga à Aviões, animação total. Marcelo, o cantor da banda, fez questão de pontuar sobre o clube: “Fazemos muitas festas em empresas nessa época... e preciso dizer: os metalúrgicos de Camaçari sintam-se abraçados, o clube é lindo”, disse ele.

Casais também aproveitaram o forró romântico. Afinal, estamos em junho, mês do namorados, quando o friozinho e os ritmos remetem ao amor... que não faltou nessa festa. Famílias inteiras vieram quebrar o jejum de três anos sem festejar o São João com a galera do trabalho.
Valorizando a prata da casa, o Sindicato abriu espaço para um grupo formado por metalúrgicos: Virado no 70 chegou com tudo e formou até quadrilha. Ponto alto da passagem da banda na festa, as coreografias típicas foram acompanhadas por todo mundo, e uma grande roda ocupou o lugar. “Estamos muito felizes em participar. Também sou metalúrgico, sócio do clube e tiro o chapéu para o Sindicato”, destacou Alisson, cantor.
Bimbinho – o Rei da Farra, entrou com tudo. Pique total, mistura de ritmos e muita participação do público marcaram esse show. Simpático como sempre, o cantor, que também já foi metalúrgico, destacou o capricho no clube. “Super estrutura, muito lindo. O Stim está de parabéns” frisou ele.

Flor de Maracujá encerrou em grande estilo, com muito emoção. À meia noite, ninguém parecia cansado, e a multidão de 7 mil pessoas vibrava e dançava como se a festa estivesse apenas começando. Para Júlio Bonfim, isso é sinônimo de dever cumprido. “Colocamos uma super estrutura à disposição dos trabalhadores. Segurança particular, comidas típicas, bebidas, barracas de acarajé, churrasco, caldos; ambulância com uma equipe composta por médico, técnico de enfermagem e motorista durante toda a festa, tudo. Tudo que foi necessário para proporcionar lazer com segurança e comodidade, foi feito”.

E completou: “O sindicato fará muito mais, abrindo espaço também para os evangélicos. Já estamos preparando uma festa para a turma cristã, que por conta da religião não participa das nossa festas tradicionais. Somos democráticos, queremos abraçar a todos. Ainda estamos fechando, mas a ideia é trazer grandes nomes da música gospel, como Cassiane e Fernanda Brum. A pretensão é de realizarmos esse evento em outubro desse ano. Somos um sindicato, representantes de uma categoria, temos que pensar em todos os trabalhadores, e não em um só público”, destacou o visionário presidente do 
Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, Júlio Bonfim.











Redação : Visão Diária
14/06/2015



sexta-feira, 12 de junho de 2015

Trabalhadores se reúnem em assembleia contra atraso da Ford nas negociações

Uma mobilização logo no início da manhã desta sexta-feira (12) reuniu milhares de trabalhadores do Complexo Ford. Quase 4 mil funcionários participaram de uma assembleia junto com o Sindicato para definir os rumos do movimento que reivindica o pagamento da PLR e do abono, dois benefícios de grande importância para o chão de fábrica e que a Ford tem insistido em negar na mesa de negociação.

Até agora, nas reuniões realizadas com os dirigentes sindicais, os representantes da Ford não apresentaram uma proposta que faça as negociações avançarem. Ao contrário, a montadora propõe apenas acordos piores do que os fechados no ABC paulista, onde a PLR e o abono foram congelados. Um absurdo.



Na assembleia realizada nesta sexta, os trabalhadores decidiram intensificar ainda mais a mobilização, como forma de obrigar a Ford a negociar de forma séria. Sob a justificativa de uma suposta crise econômica, a Ford não pode penalizar os trabalhadores com arrocho e corte de benefícios. Os funcionários não vão aceitar esse padrão de acordo rebaixado.



Data:12/06/2015
Stim CTB Chapa 1

quinta-feira, 11 de junho de 2015

POR CAUSA DA FESTA DE SÃO JOÃO O METALCLUBE NÃO FUNCIONARÁ NOS DIAS 12,13 E 14 DE JUNHO.

POR CAUSA DA FESTA DE SÃO JOÃO O METALCLUBE NÃO FUNCIONARÁ NOS DIAS 12,13 E 14 DE JUNHO.

OBRIGADO PELA COMPREENSÃO
11/06/2015

Compartilhe em suas redes sociais

Twitter Orkut Facebook Digg Stumbleupon Favoritos Mais